quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

II Congresso de Heráldica Militar no Museu Militar de Lisboa







No passado dia 11 de Dezembro, teve lugar no Museu Militar de Lisboa, o II congresso de Heráldica Militar.

Mais de uma década depois do I Congresso de Heráldica Militar, decidiu em boa hora o Exército e a Direcção de História e Cultura Militar, realizar tão importante evento para todos aqueles que se entregam e dedicam ao estudo e ao gosto da Heráldica, da Faleristica e da História Militar.
Pela primeira vez, foi a nossa Academia convidada a participar e a contribuir de forma valorativa para o decorrer e produto dos trabalhos.

Por convite da Direcção de História e Cultura Militar e claro da Academia Faleristica de Portugal, foi o autor deste Blog convidado para ser responsável por uma comunicação ao Congresso.

Foi uma honra e um gosto ter aos 21 anos de idade, partilhado a mesa com tão elevados nomes da Faleristica Nacional. Ali, no Museu Militar de Lisboa, na sala da Grande Guerra sobre o olhar atento dos que tombaram na Flandres, naquelas paredes imortalizados por Sousa Lopes.

Assim o painel da tarde foi de inteira responsabilidade da AFP, dedicada naturalmente à Faleristica Militar, onde, sob a condução do Dr. José Vicente de Bragança, Vice-Presidente da AFP, foram proferidas as seguintes comunicações;

- “No alvor das Condecorações Militares: a Campanha do Rossilhão” pelo Académico Prof. Doutor Humberto Nuno Oliveira, fundador e Presidente da Direcção da AFP.

-“A medalha das Campanhas na transição da Monarquia para a República” – pelo Académico Dr. Paulo Jorge Estrela, Secretário da AFP.

- “A Medalha da Cruz de Guerra, a sua estética e história(s) na defesa da República e do Império.” pelo Autor deste Blog

Desta ultima comunicação gostaria de retirar e deixar-vos aqui umas palavras:

“A medalha da Cruz de Guerra faz parte do nosso imaginário. Sem as suas histórias e louvores, não poderíamos nunca compreender da mesma forma o Século XX Português.
 É parte da vida dos muitos que a mereceram e dos muitos que a viram ser merecida.
É lembrada por ser símbolo maior de abnegação, coragem e heroicidade para as várias gerações de Portugueses que na Flandres, no Mar, na Índia e em África fizeram muitas das páginas da história de Portugal.”

Resta-me tornar aqui pública uma palavra pessoal de gratidão ao Exército Português, à Direcção de História e Cultura Militar e ao seu Director o Sr. Major-General Hugo Eugénio dos Reis Borges pela forma exemplar, cordata e amiga como todos os conferencistas, em especial os académicos da AFP e, particularmente, o autor deste Blog, foram recebidos e tratados ao longo de todo o processo na preparação e no decorrer dos trabalhos deste II Congresso.

Em cima: Armas da Academia Faleristica de Portugal, imagem com a qual terminei a minha Comunicação ao II Congresso de Heraldica Militar. É de notar que ao centro carrega uma Cruz de Guerra estilizada.


Sobre os trabalhos e o decorrer do Congresso, aconselha o autor a visitar os links infra indicados, no sitio online do Exército, da AFP, e do "Operacional":

http://www.exercito.pt/Noticias/Paginas/IICONGRESSODEHER%C3%81LDICAMILITARNOMUSEUMILITARDELISBOA.aspx

http://www.acd-faleristica.com/archives/3147

http://www.acd-faleristica.com/archives/3180

http://www.exercito.pt/Noticias/Paginas/IICONGRESSODEHER%C3%81LDICAMILITARNOMUSEUMILITARDELISBOA.aspx

1 comentário:

  1. Bom "post" Tiago, parabéns e, uma vez mais, grande intervenção!
    Abraço

    ResponderEliminar